O Cairo é uma das maiores e mais importantes cidades do mundo, uma visita obrigatória se estiveres a planear umas férias no Egipto. Com uma área metropolitana de cerca de 16 milhões de habitantes, é a décima primeira cidade mais populosa do mundo.

As maravilhas mais importantes do Egipto dos Faraós e as relíquias mais preciosas do passado muçulmano do país coincidem na capital, pelo que visitar o Cairo é obrigatório para uma experiência egípcia autêntica e completa. Além disso, por ser a capital, a partir de lá poderás organizar a logística para os restantes destinos no Egipto.

Qual é a temperatura habitual no Cairo?

MédiaJaneiro.Fev.Mar.Abr.Maio.Jun.Julho.Ago.Set.Out.Nov.Dez.
Máximo19 ºC21 ºC24 ºC29 ºC32 ºC35 ºC35 ºC35 ºC33 ºC30 ºC25 ºC21 ºC
Meios de comunicação15 ºC16 ºC18 ºC22 ºC26 ºC29 ºC29 ºC29 ºC25 ºC25 ºC20 ºC16 ºC
Mínimos10 ºC11 ºC13 ºC16 ºC19 ºC22 ºC24 ºC24 ºC23 ºC20 ºC15 ºC12 ºC

Áreas e distritos

Como é de esperar, uma cidade com tantos milhões de habitantes tem várias zonas e bairros. Mas antes que entres em pânico e stresses com a organização da viagem, damos-te um resumo dos principais bairros e áreas metropolitanas que vale a pena visitar. Verás que tudo é perfeitamente controlável durante a tua visita ao Cairo.

  • Heliópolis. Bairro comercial e residencial, com grandes superfícies comerciais e casas do Cairo, podes fazer compras e, ao mesmo tempo, saborear o ambiente local. Situa-se junto ao aeroporto e é a zona mais rica da cidade, com edifícios muito modernos e lojas de artigos de luxo. Esta zona do Cairo é também conhecida como a Cidade do Sol e tem um grande número de bares onde podes relaxar e tomar uma bebida ou jantar.
  • Zamalek. A zona mais ocidentalizada e mais movimentada do Cairo, com os seus famosos cafés, restaurantes e bares de música. Quando o álcool está disponível em locais especificamente autorizados para venda a turistas.
  • O bairro islâmico. Situado no interior do centro histórico Cairo e a parte mais antiga da cidade, onde se encontram os monumentos mais importantes da cidade, as mesquitas antigas e o famoso bazar de Jan el-Jalili. Esta é a zona perfeita para o viajante ocidental mergulhar na vida local do Cairo, nos seus costumes religiosos, crenças e cultura.
  • Cidade dos Mortos. É um dos bairros mais pobres do Cairo e é aconselhável ir até lá de transporte, de preferência conduzido por alguém que viva na cidade, pois pode ser perigoso, especialmente se tentares tirar fotografias. Deve o seu nome à antiga necrópole que alberga e onde, há muito tempo, se instalaram famílias pobres e sem-abrigo, que hoje vivem entre os túmulos e nichos e ajudam a manter o cemitério em boas condições.
  • Giza. Embora seja uma cidade independente, a sua proximidade com o Cairo faz com que seja uma visita obrigatória quando se fala de zonas da capital egípcia. Porque Gizé alberga as famosas três pirâmides e a Grande Esfinge, a 20 km a sudoeste do centro do Cairo, pelo que pode ser considerada parte da área metropolitana da capital egípcia e, sem dúvida, o local mais essencial a visitar de todos.
  • Bairro Copta. É o lar da comunidade cristã do Egipto, com muitas igrejas e um museu com 16.000 peças de arte copta.

O que ver no Cairo

  • Pirâmides e Esfinge de Gizé. Não precisam de muita apresentação, mas é sempre bom lembrar que estas maravilhas construídas por volta de 2500 a.C. estão localizadas a 20 quilómetros do Cairo, na área metropolitana de Gizé. As pirâmides foram construídas para albergar os túmulos dos faraós Quéops, Quéfren e Micerino. Também tens a famosa Esfinge de 20 metros de altura, um dos ícones mais simbólicos do Egipto. Podes chegar lá de táxi ou de autocarro se estiveres sozinho. Se reservares uma visita guiada, serás recolhido no hotel. Em geral, as visitas organizadas começam às 8 horas.
  • Museu Egípcio. Situado na Praça Tahrir, o Grande Museu Egípcio contém a maior coleção de tesouros egípcios antigos. Apesar de ter sido construído em 1902, só em 1922 se tornou um dos locais mais visitados do Egipto, após a chegada do túmulo de Tutankhamon e dos 3500 artefactos encontrados no seu interior. Outras peças essenciais do museu: a estátua de Zoser e Akhenaton, a Tríade de Micerino e a figura do Escriba Sentado.
  • Cidadela de Saladino. Um miradouro panorâmico sobre a cidade e uma antiga fortaleza de Saladino com grandes torres e muralhas, construída em 1176 por ordem de Saladino para defender a cidade dos cruzados. Abriga a Mesquita al-Nasir (famosa pelos seus minaretes decorados com azulejos), o Palácio Gawhara de estilo otomano e a Mesquita Muhammad Ali, popularmente conhecida como Mesquita de Alabastro. A Mesquita Al Rifa’i, a Mesquita Alabaster, a Mesquita Ibn Tulun e a Mesquita Sultan Hassan estão localizadas a poucos metros.
  • Jan el-Jalili. O maior e mais histórico bazar do Cairo, onde a vida local se mistura com a vida turística e onde podes comprar produtos de excelente qualidade. Foi fundada em 1382 como um local de descanso para caravanas de comerciantes e cresceu até se tornar um grande mercado.
  • Igreja suspensa. Localizada no Bairro Copta, esta é uma das igrejas mais antigas do Egipto, construída no século III d.C. no topo de uma das torres da Fortaleza Romana da Babilónia.
  • Mesquita de Al-Azhar. Situado no centro histórico do Cairo, foi construído entre 970 e 972 e tem servido como centro religioso e de estudos islâmicos desde a sua criação. Tem um impressionante pátio de mármore branco e uma biblioteca que vale bem a pena visitar.
  • Torre do Cairo. Nos dias em que não há nevoeiro e o céu está limpo, podes apreciar a vastidão do Cairo a partir do topo desta torre de 186 metros de altura situada no bairro de Zamalek, na Ilha Gezira.
  • Mesquita Ibn Tulun. A mesquita mais antiga da cidade, a mais bem conservada na sua forma original. A Mesquita Ibn Tulun foi construída entre 876 e 879 com tijolos de barro e destaca-se pelo número de arcos e cúpulas.
  • Porta de Bab Zuwayla. É uma das três portas que restam da cidade murada do Cairo Antigo. Foi construído entre os séculos XI e XII para proteger o Cairo de ataques e ainda conserva os dois minaretes que eram utilizados para visualizar os invasores.

Onde ficar no Cairo

Não há meio termo quando se trata de hotéis no Egipto: ou os hotéis são muito bons ou muito maus. Por conseguinte, um hotel de três estrelas no Cairo não é o mesmo que um hotel de três estrelas em qualquer país ocidental e, se queres conforto, recomendamos que escolhas um hotel de quatro estrelas, no mínimo.

De acordo com as visitas essenciais a fazer na cidade, estes são os bairros onde recomendamos que fiques: Giza, Zamalek (especialmente na ilha de Gezira), Cidade Jardim, o centro histórico e Heliópolis.

Deslocar-se no Cairo

Para te deslocares no Cairo, tens as opções de táxis, autocarros e metro.

  • Anda de táxi. Existem dois tipos. Os mais baratos, mais antigos, a preto e branco, sem ar condicionado nem taxímetro, por isso não te esqueças de combinar o preço antes de entrares. E os amarelos e brancos, mais modernos, com ar condicionado e taxímetro. Em ambos os casos, é comum dar uma gorjeta de 10% do preço do bilhete. Não podes pagar com cartões ou notas grandes, por isso certifica-te de que tens sempre dinheiro e trocos.
  • Autocarro. Muitas vezes, não estão assinalados com o número do autocarro e o destino, estão sobrelotados e o condutor não pára completamente o veículo numa paragem, pelo que terás de entrar no autocarro enquanto este está em movimento. Mas se gostas de aventura e queres misturar-te com a vida local, é uma boa opção para te deslocares, e a mais barata: o bilhete custa LE 1 e é pago em dinheiro dentro do autocarro a um condutor.
  • Metro. Um bom serviço, com comboios limpos e pontuais. Funciona das 05:30h à 01:00h e com três linhas: L1 (vermelha), L2 (azul), L3 (verde). A tarifa mínima é de 3 LE e equivale a um máximo de 9 estações, se tiveres de viajar mais, o preço aumenta: até 16 estações 5 LE, mais de 16 estações 7 LE. É a melhor opção para te deslocares rapidamente pela cidade. Pontos de interesse em cada linha: L1 (Praça Tahrir), Museu Egípcio, Bairro Copta; L2 (Heliópolis, Zamalek, Gizé); L3 (Heliópolis, Bairro Islâmico).

Fotos do Cairo

Outros artigos em que possa estar interessado...

Hurghada

Hurghada é outra grande cidade egípcia nas margens do Mar Vermelho, com os seus fundos marinhos coloridos e águas cristalinas.

Alexandria

Alexandria foi o grande centro cultural do mundo antigo a partir do momento em que foi fundada por Alexandre, o